rafael_simao_exercicio4

Para este último exercício, decidir fazer a paginação do texto executado para o trabalho a ser entregue como avaliação a cadeira de História da Arte Portuguesa I. Uma dificuldade foi a integração do texto planeado inicialmente em colunas duplas, alterado para coluna única devido a dificuldade em atingir uma paginação de fácil leitura e esteticamente agradável.

Rascunho para a primeira parte da macro-estrutura do trabalho de paginação

Rascunho para a primeira parte da macro-estrutura do trabalho de paginação

Rascunho para a segunda parte da macro-estrutura do trabalho de paginação

Rascunho para a segunda parte da macro-estrutura do trabalho de paginação

Rascunho para a micro-estrutura do trabalho de paginação

Rascunho para a micro-estrutura do trabalho de paginação

RafaelSimao_4_ex_2 RafaelSimao_4_ex_3 RafaelSimao_4_ex_1

RafaelSimao_4_paginacao_final

Exercício Paradóxo – Mundo Terrível

Imagem original realizada por Talita Coral.

Decidi transformar a imagem em um cartão postal enviado para a família no qual lê-se em letras escritas à mão “Queridos pai e mãe, Lisboa é uma baita porcaria. Com amor, ….” ; a ideia surgiu através daquilo que motivou a criação da imagem original: a descoberta de algo inesperado, criando um paradoxo no sentido em que este algo eventualmente poderá ter sido apenas uma enorme decepção, contrastando com a imagem positiva e alegre.

Imagem original realizada por Silvânia Cappua.

A criação do paradoxo foi inspirado pelo fascínio e afeto manifestados no processo de criação da imagem original, tornando o que seria uma representação em uma espécie de mira ou alvo destinado a destruir o edifício em questão, manifestando um sentimento paradoxal em relação aquele que veio primeiro. Manipulação das imagens realizada no software Corel Draw X5 e correção de cores e outros ajustes realizados no Adobe Photoshop™.

Exercício Metáfora – Investigação (e) Material

 

 

 

 

Metáfora (vetor)

As imagens  apresentadas são uma metáfora para a investigação acerca do tempo da obra de arte, seja seu passado: incluindo o estudo de seu autor e origem, técnicas utilizadas e contexto de produção; seu presente: buscando compreender o processo pelo qual a peça chegou ao sítio onde se encontra e pelo qual está no estado em que se encontra; e seu futuro: tratando a peça em termos de conservação e restauro, de forma a  mante-la “viva” e o mais capaz de alcançar as gerações seguintes possível.

As cores utilizadas na imagem bitmap também remetem, o roxo dos óculos à um estudo mais “espiritual” ou subjetivo da obra de arte, no caso a sua leitura iconográfica e iconológica; e o verde da lupa, oposto à anterior, remetendo a um estudo mais material e objetivo, gerando uma leitura o mais completa possível e que possa levar a uma compreensão da obra como um todo.

A primeira imagem foi realizada em Adobe Photoshop™ CS 5.1, com a montagem de algumas imagens de stock disponíveis na internet, correção de cores e brilho e aplicação de alguns efeitos de camadas e de filtros de imagem. A segunda imagem foi realizada no software Corel Draw ™ X5, com desenho vetorial de alguns elementos (nomeadamente a lupa e o relógio) a partir de imagens de stock e vetorização da imagem do caderno de Leonardo da Vinci.

Konnichiwa*! (*boa tarde)

Olá, chamo-me Rafael e actualmente curso o 3º ano da licenciatura em Ciências da Arte e do Patrimônio na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

Meu principal interesse neste curso é a grande variedade de assuntos abrangidos, reflectindo a grande abertura a novas e diferentes experiências e conhecimentos que busco desenvolver.

Desenhar é uma actividade que me causa grande deleite, trabalho o qual publico online e sempre que encontro a possibilidade de incluí-la em qualquer área de actividade que eu esteja a exercer. Além disso, a cultura japonesa fascina-me e pretendo, algum dia, experimentar este país em toda a sua cultura e vivência, como julgo ser necessário para entendê-lo.

me and my other self